quarta-feira, 22 de julho de 2015

Primeiras vezes

Ia eu muito descansada a conduzir, quando o senhor polícia faz sinal para eu encostar. 
"Oh bolas, será que fiz algo errado?"
Senhor polícia - Tenha calma, veio estacionar tão longe, por pouco não tive de a ir buscar ao outro lado.
Olho para o homem e pergunto-me onde ele queria que eu estacionasse já que estavamos no meio da rotunda.
Senhor polícia - Mas até fez bem, estamos ambos à sombra. Dê-me os documentos do carro e os seus.
Tiro o livrete do carro e o papel que comprova que pagara o IUC (o meu pai diz que é necessário andar sempre com ele para o caso de haver operações stop).
Senhor polícia - Tome lá este papel que não preciso dele. ( e deu-me o comprovativo o IUC, pelos vistos o meu pai anda equívocado).
Senhor polícia - Triângulo e colete tem?
Eu- Tenho sim, está no porta bagagem. Vou-lhe mostrar.
Senhor polícia - Não é preciso, eu confio. Bebidas alcoólicas? 
Eu - Eu? Nada.
Senhor polícia - Nem uma?
Eu - Não,  só água. 
Senhor polícia -Fez mal! Vá-se lá embora. 
E entrega-me os documentos a rir. 

Devo ter um ar de pessoa muito certinha porque o senhor nem quis confirmar se eu bebera ou não.  Foi assim, à confiança. 
E pronto, esta foi a minha primeira operação stop. Uma desilusão,  já que nem tive de as soprar no balão mas pronto!

3 comentários:

Mel disse...

Ainda não fui mandada parar, mas acho que vou ficar com uma cara de tão culpada e tão nervosa que me vão mandar fazer tudo ahah

Maria Francisca disse...

ahahah todas as operações stop sejam como essa :)

Rainha dos Tropeções disse...

Eu morria. Dizia-lhe logo para não me prender, ou passava-lhe por cima com os nervos por ele me estar a mandar parar ^^
E esse policia era muito simpático, já vi com cada um mais besta, Jesus.