quinta-feira, 31 de julho de 2014

Os convites inesperados continuaram

Decidi não ir à despedida de solteira da minha chefe, não me fazia sentido e não gosto de fazer coisas que não me fazem sentido. Assim sendo, lá lhe expliquei que não me seria possível estar presente na sua despedida de solteira. Claro que fiquei feliz por ter descalçado aquela bota, como se costuma dizer, e não é que como resposta ela me convida para o casamento! A minha reação foi um "Wtf (what the fuck e não where is the food?)...".

Também já dei a volta ao assunto, assim com alguma perícia e palavras sentidas, e tudo ficou bem. Ela vai casar-se e espero de coração que a cerimónia seja linda e que o casamento em si seja perfeito, e eu vou estar a fazer outra coisa qualquer que me faça sentido, porque, obviamente, ir ao casamento da minha chefe -tendo sido a única funcionária convidada- não me fazia sentido.

6 comentários:

Ana Rita disse...

Essas coisas são sempre estranhas! Eu não trabalho, estudo, portanto em modo de compração os professores são como se fossem chefes. Tenho colegas minhas de outras faculdades que me dizem que vão a festivais com professores e coisas do género. A mim não me faz sentido nenhum, mas pronto posso ser eu que estou errada!

Olívia disse...

Entendo, por acaso na altura de faculdade nunca fui a festivais nem nada do género com professores, mas isso não me faz tanta confusão, talvez e só porque como sou professora não me incomoda de passear com os miúdos,se bem que nunca combinaria ir com eles a algum lado, só se os encontrasse por acaso, mas isso é diferente. Mas sim, são situações semelhantes e acredita, complicadas de gerir.

Tulipa Negra disse...

Um bocadinho fora de contesto mas enfim...

A disse...

R: Oh, muito obrigada Olívia. Também gostei muito do teu blog :)

Olívia disse...

Sim, sem dúvida

Olívia disse...

Muito obrigada :)